SANDMAN: 5 REFERÊNCIAS LITRÁRIAS E MITOLÓGICAS ENCONTRADAS EM SANDMAN


Fala meus colegas de leitura, tudo bom? Hoje vamos continuar sobre o Sandman. E falarei sobre 5 referencias mitológicas e literárias dentro dessa HQ.


Sobre as referências literárias e Mitológicas encontradas nos 10 arcos principais das histórias de Sandman, a primeira e mais importante seria a do próprio protagonista. Embora não seja um Deus, como afirma seu autor, Sandman é conhecido na Mitologia Grega como Morfeu, um dos mil filhos de Hipno, Deus do sono. O nome é derivado da palavra “forma” em grego, que se refere ao fato de que na crença antiga Morfeu pudesse se transformar e adquiri a forma humana para aparecer nos sonhos dos que dormem.


Entre as referências importantes que podemos encontrar em Prelúdios e Noturnos, é importante citar a contextualização histórica do enredo que narra acontecimentos ocorridos no século 20, que vão desde a I Guerra Mundial, (1914-1918) aos anos 20 e ao ano de 1968, cujos acontecimentos o fizeram um ano único na história mundial:O início do movimento Hippie, a Primavera de Praga, maio de 68 de Paris, o assassinato do candidato a presidente Robert F. Kennedy e a estréia de 2001: Uma odisséia no Espaço.

Outro elemento histórico real é a encefalite letárgica ou doença do sono que se espalhou pela Europa e parte da América do Norte entre 1915 e 1926 e que teria sido atribuída à captura de Sandman pelos feiticeiros citados previamente.



Embora não tenha sido reconhecido propriamente como um escritor, Aleister Crowley é uma figura que também aparece no primeiro episódio da série. O controverso ocultista e fundador da Sociedade Alternativa, que nos anos 70 ficou conhecida através das letras do rockeiro Raul Seixas em parceria com o Mago Paulo Coelho, é referenciado em uma camiseta de um dos personagens onde se lê: “Do what thou wilt”, início da frase que ficou imortalizada como” Faça o que quiseres, pois é tudo da Lei”.


Através do Espelho é a segunda parte das aventuras de Alice nos país das Maravilhas escrito por Lewis Carrol em 1871 é citada no primeiro episódio juntamente com “It” de Stephen King, no entanto, posteriormente, o autor se utiliza deste artifício com mais freqüência, como poderemos notar.





Ainda em Prelúdios e Noturnos, em sua primeira visita ao inferno (Uma esperança no Inferno), Sandman passa pelo “Bosque dos Suicidas”, território que aparece em uma das três partes da famosa obra de Dante Alighieri (A Divina Comédia), intitulada O Inferno.


Em A casa de Bonecas, encontramos o episódio Homens de boa Fortuna que talvez seja o conto com maior incidência de personagens históricos. A trama se passa em uma taberna ao longo de 600 anos, de 1389 à 1989 e ao longo as páginas, nos deparamos com personagens ilustres como Geoffrey Chaucer (1340 – 1400) autor de dos famosos Contos da Cantuária e com uma alusão literária ao poema de William Langland, 1360 Piers Plowman uma ode medieval inglesa. No entanto, a grande surpresa fica pela primeira aparição de William Shakespeare (1564 – 1616) e o curto diálogo ocorrido entre ele e Sandman, levando a crer que seu sucesso subseqüente teria sido resultado desta conversa.


Em Terra dos Sonhos Gaiman cria uma nova versão para a clássica história de Shakespeare Sonhos de uma noite de verão, onde fica claro que o acordo firmado entre o dramaturgo e Sandman teria lhe rendido muita fama e por isso, a peça seria encenada em homenagem ao senhor dos Sonhos.


Thermidor é um episódio dentro de Espelhos Distantes inteiramente dedicado à Revolução Francesa, por isso, encontramos personagens ilustres como Maximilien Robespierre (1758 – 1794) que foi um dos protagonistas da Revolução durante o período conhecido como Reinado do Terror e Thomas Paine (1737 – 1809),político liberal e escritor americano que viajou à França naquela época. Outro político que aparece é William Pitt (1759- 1806), Primeiro Ministro da Grã Bretanha de 1783 à 1801 e de 1804 à 1806.


Ainda em Espelhos Distantes, temos Augusto, episódio dedicado a história Romana e ao então imperador César Augusto ( 63. A.C. – 14 d. C) e de seus parentes tão ilustres quanto ele, suas batalhas e claro, seus sonhos. Além de Calígola, Lúcio e tantos outros personagens daquela época, podemos citar como referência literária o ator Pílades e seu exílio, bem como sua obra Menaechmi (216 a.C.) de Plauto. O capítulo também faz alusões a vários Deuses que mencionaremos a seguir.

Ao longo dos demais capítulos, nos deparamos com inúmeras referências literárias e mitológicas, mas tentaremos nos focar nas mais célebres como em Um jogo de você onde O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien, 1954, O mágico de Oz de Lyman Frank Baum, 1900 e As crônicas de Nárnia de C. S. Lewis, 1949 – 1954 , fazem parte da coleção de livros de Bárbara.

Entre as citações mais famosas, temos em Convergência referência à Gautama Buddha (566 – 478 a. C.), fundador do budismo e a San José de Cupertino (S. XV). Em Vidas Breves passamos pelo polêmico Marquês de Sade, 1740-1814 à Sigmund Freud , 1856-1939 , pai da psicanálise. No conto Ramadam, o personagem principal é Harún al-Rashid (766 – 809) cuja notoriedade se deve ao fato de seus feitos terem sido imortalizados nas lendas das Mil e uma Noites(séc. IX).

Sem dúvida alguma, uma das histórias mais recheadas de personagens mitológicos é Uma canção para Orfeu, onde além de sermos apresentados ao filho de Morfeu, conhecemos também Eurídice, cuja lenda é mundialmente famosa por seu amante não ter conseguido resgatá-la do Inferno.

Orfel e Eurídice

Referências à Mitologia Grega encontradas em Sandman:

* Cloto, Láquesis e Átropos, também conhecidas como Moiras, ou Euménides. As portadoras da Vingança

* Calíope, musa da poesía.

* Hippolyta, rainha da Amazonas

* Medusas, monstros mitológicos caracterizados com

serpentes no lugar de cabelos. De acordo com o mito de Perseu, qualquer um que as encarava, era transformado em pedra.

* Orfeu, filho do Deus Apólo com a musa Calíope.

* Eurídice, esposa de Orfeu

* Himeneo: eus Grego das celebrações e matrimônio.

* Sátiro: criatura metade homem , metade cabra, adoradora

de Dionísio, Deus da Luxúria.

Hades: Deus Grego dos Mortos e das riquezas.

Perséfone: Rainha do submundo grego

Heracles: Herói mitológico

Caronte: Barqueiro do Rio Hades, que transporta os mortos.

Tántalo: Rei de Frigia condenado por Zeus ao mais profundo dos submundos.

* As Bacantes: adoradoras do Deus Baco (Dioniso). 

Os 7 Perpétuos para os Gregos, de acordo com “ Uma canção para Orfeu”:

* Potmos :Destino

* Teleute : Morte

* Oneiros: Sonho

* Olethros : Destruição

* Aponoia : Desespero

* Epithumia : Desejo

* Mania : Delírio


Ao longo da pesquisa pra escrever esse artigo, pude concluir é que independentemente do tipo de abordagem usada para analisar uma obra como Sandman, seja ela por Diversão, Acadêmica ou não, é inegável a riqueza de referências culturais, históricas, literárias, entre outras, que se não instigam seu leitor a querer saber mais sobre tantos assuntos, no mínimo entretêm muito bem.

Se analisarmos a série sob a perspectiva da crítica Impressionista, podemos dizer que Sandman não deve nada a grandes obras clássicas quanto à impressão que causa em seus leitores, não só pelas belíssimas ilustrações, mas principalmente por nos proporcionar uma viagem pela História que poderia ter sido escrita.


Comentários

Postagens mais vistas

MUDANÇAS!!

FILME: JUNGLE CRUISE

BGS Day - 2020

Empreendedorismo durante a Pandemia

ErosCast - WandaVision #EP09