DESENCANTADA: A verdadeira continuação de um filme que um dia já ENCANTOU.

Redator(a): Benjamin

Disney - Desencantada

Provavelmente não existe sequência de um filme da Disney mais esperado do que ‘Desencantada‘. O filme chegou dia 18/11/2022 na Disney+, 15 anos após a estreia do original ‘Encantada’, em 2007.

Uma das razões para o atraso, de acordo com o compositor Alan Menken, foi que a Disney estava procurando um roteiro “adequado”. 

Curiosamente, ‘Encantada’ é um filme que consegue se safar de sua contradição, um não-conto de fadas que zombou do príncipe encantado, do conceito de “amor verdadeiro” e “felizes para sempre” no mundo real, mas que oferece justamente isso para seus protagonistas.

Desencantada

Mas para onde ir a seguir?

CONTEXTO: Acontece que Giselle (Amy Adams), que tinha a vida perfeita que queria, agora se encontra um pouco… desencantada com as mudanças nela. Sua enteada Morgan (Gabriella Baldacchino) não é mais uma criança fascinada por magia, agora ela ta na fase da adolecencia, e sua relação com ela mudou. Faminta pela vida de conto de fadas que pensava ter, Giselle propõe que toda a família troque sua casa em Manhattan pelos pitorescos subúrbios de Monroeville. A adolescente Morgan, não está exatamente feliz, pois deixou seus amigos em Manhattan.

Após uma discussão com Morgan, e com a intervenção de uma certa varinha mágica fornecida por Edward (James Marsden) e Nancy (Idina Menzel), Giselle faz um desejo: ter uma vida como um conto de fadas. Ela consegue o que quer, e Monroeville se transforma em uma cidade mágica onde os animais falam, bravos guerreiros defendem os aldeões dos monstros e todos começam a cantar e dançar a cada momento. Mas, como tudo, isso tem um preço que a própria Giselle deve pagar.

Familia Encanto

CRÍTICA:

A premissa de ‘Desencantada’ é interessante e, pelo menos na superfície, original o suficiente para se destacar do enredo do filme anterior, praticamente virando-o de cabeça para baixo. Giselle agora está indo para trás, agarrando-se à vida que ela teve e ansiando pela vida “simples” de princesa que ela desistiu. É uma história sobre aprender a abrir mão das coisas para não nos deixarmos absorver pela tristeza. A seguir em frente e se deapegar da vida passada.

O roteiro é derivado em outras instâncias e insiste em piadas já óbvias do primeiro filme (sim, entendemos, é ridículo os personagens da Disney cantarem tanto). Mais do que isso, como acontece com tantas outras produções recentes sob o guarda-chuva da Disney, esta continuação de ‘Encantada’ peca de querer fazer demais, diluindo o poder do que é realmente essencial.

‘Desencantada’ é, infelizmente, a típica sequência inferior ao seu antecessor

Há pontos marcantes: como não poderia ser diferente em uma produção da Disney, o figurino é fenomenal, e tanto a música quanto a coreografia são impecáveis. Um dos compositores mais célebres da história da Disney (que também compôs a música para ‘Encantada’) retorna nesta sequência com melodias que são simplesmente tão gloriosas quanto cativantes.

Há pontos negativos: o problema principal é ao roteiro, pois embora as canções e danças sejam dignas de um musical de primeira, os números musicais a que pertencem são em sua maioria desnecessários. Vários deles sentem que foram criados para cobrir uma cota obrigatória e dar a cada membro do elenco seu momento sob os holofotes.

Idina Menzel

E não é uma reclamação ouvir Idina Menzel cantar, mas a verdade é que ela é uma das personagens que nem tem o que fazer aqui. 

Patrick Dempsey

Por falar nisso e o Patrick Dempsey cantando, que poderia ser perfeitamente removível sem prejuízo da narrativa.

Tais exemplos são apenas uma pequena amostra de como ‘Desencantada’ é atormentado por um vício que parece afligir as produções contemporâneas da Disney (particularmente as da Marvel Studios): QUERO O "MAIS". 

Sequências que deveriam ser MAIORES, com MAIS personagens, MAIS subtramas, MAIS tempo de  e MAIS referências. Existem, de fato, alguns acenos (EASTER-EGGS) para o cânone das princesas da Disney. Algumas são sutis e elegantes, mas outras são tão grosseiras que nos fazem pensar se não seria melhor ignorá-las e deixar a história se desenvolver sozinha. Uma coisa que me fez falta, é uma musica chiclete na cabeça após ver esse filme, resumindo: não teve musica marcante.

‘Desencantada’ é uma porcaria? Longe disso, há elementos muitos bons nele, a atuação de Amy Adams devora cada segundo da tela por exemplo. Mas o resultado negativo aparece quando alguém insiste em repetir a mesma piada indefinidamente. Pode ter sido muito engraçado da primeira vez, mas se repetir a piada acaba com a graça, lembremos que mesmo as melhores esquetes não duram risadas para sempre, mas nos dão boas lembranças que um dia foi engraçado. Resumindo, em si o filme cumpre o prometido nos diverte, mas nada impactante como o 1° filme. 

NOTA: 3/5

Filme mediano.

____________________________________________________________________

Trailer:

____________________________________________________________________

Filme: Desencantada

2022 ‧ Aventura/Coloring Cartoon ‧ 2 horas

Data de lançamento: 18 de novembro de 2022 (mundial)

Diretor: Adam Shankman

Roteiro: Adam Shankman, David N. Weiss, J. David Stem, Richard LaGravenese, Jessie Nelson, Scott Neustadter, Michael H. Weber

Edição: Chris Lebenzon, Gregory Perler

Diretores de arte: Aisling O'Callaghan, Robert Barrett, Til Frohlich, Greg Shaw

Aonde ver: Disney+ (link aqui)

Comentários

  1. Como assim nota 3? eu vou ter que assistir hoje a noite, amo encantada

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais vistas

PUBLI: Ressaca Friends retorna à SP com atrações internacionais inéditas

Desbloqueie sua criatividade

SUBIMOS DE LEVEL - 6 ANOS DE GRUPO ELANE

Pixel Show 2022 - Foi top!!!