(+17) ÍNTIMIexpo – Feira Internacional de Negócios do Mercado Íntimo e Sensual.


Autor: M.ICHI.
10/04/2019



Olá! Tudo bem com vocês?

Como estão vocês empreendedores? E os negócios, com muitos desafios? Tem acompanhado as nossas dicas sobre empreendedorismo no Blog do Grupo E.L.A.N.E? Espero que sim!

Hoje vou falar do Grupo E.L.A.N.E como convidados na ÍNTIMIexpo – Feira Internacional de Negócios do Mercado Íntimo e Sensual, que aconteceu entre os dias 05 a 07 de abril, no Pavilhão Pro Magno.


Como acontece em todo ano, as expectativas para esse evento foram aguardadas com muita ansiedade pelos participantes; pois em se tratando do mercado erótico e sensual, é o único que ocorre em São Paulo e até coincidiu com o lançamento do filme De Pernas Pro Ar 3, o que foi pouco “explorado” no evento.

Inicio meu artigo comentando sobre o local do evento – Pro Magno - que é bem localizado na região norte, com facilidades de transportes, não havendo grandes problemas para chegar; porém faltou uma maior divulgação nos meios de comunicações falando sobre o evento, e o “transfer” para facilitar o deslocamento até o local do evento para quem utilizou os transportes públicos.


Em relação a retirada da credencial para acesso ao evento, o Grupo E.L.A.N.E teve novamente a decepção da não confirmação do credenciamento (ocorreu o ano passado também); no qual tive que refazer manualmente o cadastramento na recepção para retirar a minha (organização, vamos melhorar esse processo).

Agora, vamos comentar um pouco sobre os patrocinadores, o evento em si e os demais participantes.

Em relação aos patrocinadores, podemos dizer que os “players” tradicionais do segmento estavam presentes, como a Adão&Eva – A&E -, HotFlowers, Intt – Cosméticos Sensuais, Satisfyer, Sexyfantasy e Sofisticatto Cosméticos. Todas com seus “stands” bem apresentável, bonitos e com variedades de produtos.



Quanto ao evento, posso dizer que estava bem menor em relação aos anos anteriores e acredito que o segmento esteja passando novamente por algum processo de restruturação/adequação ou os empresários não estão acreditando no mercado brasileiro. Mas ao circular pelo evento, pude observar que a maioria dos “stands” estavam com clientes, atrás dos produtos, das novidades e dos lançamentos e aqui estou comentando do B2B.


Quanto as programações das palestras, achei confusas; até por quê haviam dois informativos com temas diferentes, locais diferentes; porém com os mesmos horários. Os conteúdos das palestras, estavam bem coerentes com o evento e os visitantes estavam participando com atenção. As palavras que eu pude acompanhar, foram esclarecedores em relação ao uso dos produtos, a forma de como compartilhar o prazer e principalmente como a pessoa pode se descobrir sexualmente.


Havia também um anexo ao evento principal, chamado de Íntimi pocket, no qual os visitantes podiam adquirir produtos no varejo, participarem de brincadeiras sensuais, exposições de artes, oficinas, desfiles e shows de stand up. Porém estava mal sinalizada internamente para o público.





Quanto as novidades lançadas na feira, vi aplicativos voltados para o prazer, jogos sensuais, próteses vaginais, vibradores, plug anal com vértebra, com vibrador de vários formatos e com textura da pele; além dos cremes, géis e lubrificantes com vários sabores; além das linhas de fantasias para PLUS SIZE; ou seja, mais do mesmo.







Tive a oportunidade de conversar com alguns empresários e profissionais do segmento, sobre o evento e seus produtos; como o Tom Scheer e a Patrícia da Diven Haus, o Felipe da App Mundo Erótico, a Susi Saga da HotFlowers, além de rever o fundador e dono da marca Erótika Fair, Evaldo Shiroma e a Paula Aguiar que foi Presidente da ABEME e hoje uma excelente palestrante sobre o tema erótico e sensual. Todos foram unanimes em observar também que a feira ficou menor em relação aos anos anteriores.



Para encerrarmos o nosso artigo, vamos falar sobre a praça de alimentação, que para minha surpresa estava do lado de fora (??) do evento. Foram poucas a opções, não eram confortáveis, até por que no sábado choveu, o que acabou prejudicando a permanência no local pelos visitantes.


Pessoal, hoje ficamos por aqui e espero ter contribuído para quem ainda não empreendeu e comece também a analisar esse segmento como negócio. Até por que, quem não gosta de namorar, flertar ou fazer algo de diferente em relação ao sexo? Vejo o mercado brasileiro mal explorado pelos empresários envolvidos do setor, afinal o Brasil tem dimensões continentais.

Até mais e sucesso nos negócios!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais vistas

Dicas de filmes sobre empreendedorismo – Parte II

ROCKFEST, o verdadeiro festival de Rock ‘N’ Roll!

M.G.: Marvel's Avengers - Novo Game da Square Enix

FILMES: VENTOS DA LIBERDADE

Unboxing E.L.A.N.E. #01