Plano de Negócio: Parte 5 (Final)

Boa tarde pessoal,



Hoje vamos continuar com nosso estudo, estamos na parte 5 e ultima do nosso estudo sobre Plano de Negócio.

Caso não tenha visto segue o link PARTE 1, PARTE 2, PARTE 3 e PARTE 4.

Vamos lá:

8. Gestão

Em qualquer negócio as pessoas são um recurso importante e caro. Antes de desenvolver este ponto do plano, o empreendedor ou dirigente deve identificar a forma como a empresa crescerá e que competências serão necessárias para
esse crescimento. Quando  em seu plano estiver planejado um crescimento, novos recursos deverão ser contratados e treinados em toda a organização de acordo com a necessidade.
O aumento da despesa com salários, treinamento e benefícios segue em linha com sua trajetória de crescimento, entretanto não podemos  esquecer  o incremento de custos no trabalho de retenção de seus recursos-chaves.

Devemos, nesta seção, iniciar por enfatizar a experiência e a competência de cada um dos seus executivos-chaves na gestão da empresa. Potenciais  investidores podem acreditar que a presença de uma equipe de gestão de primeira é o critério mais importante na avaliação  da possibilidade de financiamento.

Com o objetivo de fortalecer sua equipe de gestão, descreva sua estrutura de gestão planejada em forma de gráfico e forneça descrições detalhadas
e qualificações  mínimas para cada uma das posições no gráfico. Também indique o nível de compensação para cada posição aberta, além de quando e como você pretende preenchê-lo.

Para os executivos atuais,  é útil incluir descrições de trabalho, dados da compensação e as participações societárias quando aplicáveis. Embora seu plano de negócio não precise incluir essas informações, as mesmas são importantes para potenciais investidores ou instituições financeiras que querem  a garantia de que sua equipe está bem qualificada para implementar seu plano de negócio.
Os dados pessoais sobre os principais executivos devem incluir todas as experiências relevantes de negócio,
a formação educacional, as patentes ou os direitos autorais, as concessões significativas e quaisquer outras informações que mostram a um potencial investidor que tem a gestão técnica e os recursos necessários.

• Principais dirigentes:
• Responsabilidades.
• Formação.
• Procedimentos de informação.
• Pessoal:
• Número de funcionários.
• Habilidades de educação especial/requerido/educação continuada.
• Descrições de trabalho e métodos de avaliação.
• Benefícios.
• Salários, comissões, planos de bônus.
• Uso de pessoal subcontratado.
• Políticas de recursos humanos.
• Organograma. 

9. Projeções financeiras
Nesta seção, todos os pressupostos e os dados quantitativos apresentados em outras partes
do plano de negócio são submetidos a um teste numérico. Em outras palavras, as projeções financeiras são elaboradas com todas as estimativas de vendas da empresa, todos os custos de produção, distribuição, logística e despesas comerciais e administrativas em um resumo de tipo financeiro.

Devemos elaborar as projeções financeiras para um período  de três a cinco anos para que estas sirvam como orientação para a equipe de gestão sobre os objetivos da organização nesse período e também para comunicá-las a instituições financeiras ou possíveis investidores. Em sua
projeção,  é importante incluir eventuais flutuações que podem ser previstas,  como: sazonalidades
nas vendas, crescimento de custos, contratação de pessoal, etc.

O plano financeiro deve ser elaborado em padrões mínimos conhecidos, podendo ser mais simplificado ou detalhado de acordo com seu segmento de mercado e a qualidade das informações obtidas em toda sua pesquisa.
Informações mais detalhadas podem ser colocadas em anexos ou serem enviadas  quando solicitadas.
O plano deve conter um mínimo de informações a seguir:

• Demonstrações financeiras (balanço e lucros e perdas) do último ano e, caso seja possível, dos últimos dois anos.
• Demonstrações de fluxo de caixa dos últimos dois ou três anos.
• Projeções financeiras e fluxo de caixa para o período  mínimo de três a cinco anos.
• Análises econômicas, como: ponto de equilíbrio,  lucratividade, retorno sobre investimento, etc.

Quando  houver a necessidade de recursos financeiros externos por meio de financiamento, é importante incluir em suas projeções um resumo desde a utilização até a liquidação dos recursos. Quando  esse recurso financeiro é
fornecido  por um possível investidor, é importante analisar  o retorno sobre seu investimento, seja por dividendos ou seja pela valorização de sua empresa.

Potenciais  investidores querem ver quanto recurso financeiro seu plano vai precisar e quando sua empresa precisará de um possível investidor. Muitas empresas em estágio inicial (start-up) erram suas previsões iniciais, subestimando a necessidade de caixa na tesouraria. Seja realista em suas previsões e esteja preparado para o inesperado.

Você deve incluir uma lista com descrição detalhada de todos os principais pressupostos utilizados na preparação de suas projeções, inclusive descrevendo procedimentos contábeis, taxas e alíquotas de impostos,  benefícios fiscais, benefícios sociais, etc. 

Um dos principais problemas que as empresas enfrentam é a realização do fluxo de caixa como foi projetado. Muitas vezes, as receitas não são previsíveis, nem seu recebimento, e as despesas fixas, como salário, aluguel,  etc. que são pagas mensalmente, podem causar uma descapitalização inesperada, antecipando situações  de estresse financeiro durante a execução de seu plano. Muitos desses fatores podem levar ao fracasso de seu plano se não observados com atenção e prontamente corrigidos.  O plano de negócio deve prever possíveis problemas de liquidez.

Suas projeções financeiras devem ser realistas  e, se tais fatores representam um desvio importante de sua experiência ou dos parâmetros da indústria estabelecida, deve-se justificar estas situações. Caso contrário, sua previsão gerará  ceticismo em seu grupo de gestão e entre instituições financeiras ou potenciais investidores.

Todas as informações incluídas nessas projeções devem estar relacionadas com os dados incluídos em cada um dos tópicos do plano mencionados anteriormente.

Ao final deste plano de negócios, quando for destinado a instituições financeiras ou possíveis investidores, incluir em um anexo as seguintes informações:

• Currículo dos principais executivos e gestores.

• Anúncios, artigos e outras publicações que tenham relevância.

• Pesquisa de mercado quando executada.

• Fotos da fábrica e dos produtos ou serviços.

• Informações sobre as patentes, as marcas, os direitos autorais e os contratos de licença.

• Resumo dos contratos de arrendamentos e documentos societários


Bom pessoal, é isso... chegamos a conclusão de nosso estudo sobre Plano de negócio... caso não tenha visto as outras partes, clique nas partes que está no começo desse artigo.
E para mais alguma informação ou ajuda na elaboração do Plano de Negócio, entre em contato conosco gratuitamente pelo email elbusinessplan@gmail.com .

Pessoal valeu por mais um artigo, até nosso proximo estudo.

atenciosamente.

Autor: Eddie

Comentários

Postagens mais vistas

Como foi 1° Dia de Brasil Game Show (Imprensa) ?

Dicas de filmes sobre empreendedorismo – Parte II

ROCKFEST, o verdadeiro festival de Rock ‘N’ Roll!

M.G.: Marvel's Avengers - Novo Game da Square Enix

FILMES: VENTOS DA LIBERDADE