Dicas: Como montar meu próprio E-Commerce

08/09/2018
Autor: Eddie



Olá pessoas, como vocês podem ver o e-commerce está crescendo a cada ano que passa, e se você quer empreender abrindo uma loja virtual, agora é a hora. Mas antes de começar você precisa entender como que funciona uma loja virtual. Assim selecionamos algumas dicas para que você saiba como abrir uma loja rapidamente.

Muitos lojistas iniciam sem entender como devem abrir uma loja e o que realmente podem trazer de benefício manter esse canal exclusivo e diferenciado.

Entre alguns dos benefícios, podemos destacar de imediato o fato do cliente efetuar compras de forma extremamente prática e simples, sem estresse de multidões, filas, ou tempo limitado para pesquisa de produtos ou serviços. Além disso o cliente tem a opção de consultar sem dificuldades a disponibilidade de estoque enquanto é possível ao comerciante fazer a análise do comportamento de seu cliente de forma remota, assim analisando a performance de seus produtos e clientes com mais clareza, possibilitando montar estratégias de vendas.

O lojista tem autonomia e controle completos sobre o cadastro de produtos. Diferente da loja física, que tem um horário preestabelecido e fixo, a loja virtual atinge um público variado e ilimitado, uma vez que fica disponível por 24 horas durante todos os dias da semana. Isso aumenta as chances de o consumidor ter mais calma, assertividade e segurança na hora de comprar.

Vamos começar com algumas dicas:


Como abrir uma loja passo 1: Os 3Ps essenciais


1-      Produto

Antes de começar a jornada de empreendimento virtual, é importante saber qual tipo de produto você irá comercializar. Seja material ou serviço, o seu produto terá um custo. Saber qual a margem de custo é fundamental para saber qual será seu desafio para atingir um ROI positivo (Return on Investment – Retorno sobre o Investimento). Também é interessante avaliar se o alto custo do produto necessitará de algum profissional direcionado para vendas ou atendimento, qual a plataforma será a mais indicada para o contato com o cliente.

Você pode apostar em conjunto de produtos para melhorar as vendas. Você pode considerar diminuir um pouco a margem de produto X e aplicar a diferença em Y e oferecer os dois juntos. Assim você compensa a perda de margem de um com o outro. Isso é bom quando se tem um item “carro-chefe”. E isso pode ter outros benefícios.

Não se esqueça também que na definição de produto, também precisa ser levado em conta o método de entrega. Afinal, não adianta ter um produto com preço competitivo quando prazo para entrega é extenso.

O ponto fraco de qualquer loja virtual é a logística, principal fonte de reclamações de clientes. Por isso, você precisa definir muito bem que tipo de estratégia de entrega irá adotar e começar a moldar sua estrutura. O uso do serviço dos Correios e transportadoras é a solução mais comum.

2-      Plataforma

O que é conhecido tecnicamente como plataforma de e-commerce é o sistema sobre o qual é construída uma loja virtual, tanto a parte que fica visível para os visitantes do site, conhecido como front-page, quanto a parte administrativa da loja virtual.

Não se trata apenas de saber como montar sua loja virtual no presente, mas também se esta plataforma irá satisfazer às necessidades que se apresentarão no futuro. Existem, basicamente, três tipos de plataformas, as de código aberto (open source), as SaaS e exclusivas.

Plataformas Open Source são sistemas de e-commerce desenvolvidos por comunidades de programadores que disponibilizam o código gratuitamente para download. São também conhecidas como plataformas open source-e .

Plataformas SaaS são plataformas desenvolvidas por empresas especializadas que oferecem estes sistemas para uso mediante ao pagamento de uma mensalidade ou qualquer outro tipo de taxa, como participação sobre as vendas. São conhecidas colo lojas virtuais alugadas.

Plataformas Exclusivas são sistemas de e-commerce criados exclusivamente para uma determinada empresa visando satisfazer necessidades específicas. Devido ao seu alto custo, é uma modalidade que vem aos poucos desaparecendo.


3-      Persona

Uma persona é, como o nome sugere, uma personagem criada para ajudar sua empresa a compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa. Diferente de procurar como abrir uma loja, para a definição de personas não existe um formulário pronto. Você deverá fazer uma pesquisa para identificar seu comprador ideal.

Para que o produto final seja de qualidade é necessário a realização de pesquisas, entrevistas e coleta sistematizada de dados junto à clientes e prospecções. A lista de perguntas que podem ser feitas é extensa, e varia de acordo com o segmento de cada empresa. Mas uma informação é fundamental: como o seu produto, ou serviço, ajuda na vida do seu cliente. Identifique tendências e o que eles têm em comum e em seguida, crie histórias de perfis de seu comprador ideal.

Exemplos de perguntas básicas:
Ocupação: Qual sua função ou cargo no seu trabalho?
Empresa: Em que setor sua empresa atua?
Metas: Qual sua meta de trabalho?
Desafios: Quais são seus maiores desafios?
Busca de Informações: Como você descobre novas informações para sua função?
Preferências comerciais: Você usa a internet para pesquisar fornecedores ou produtos?


Como abrir uma loja passo 2: Atendimento e Engajamento


Conquiste o internauta logo na primeira visita e transforme ele em um cliente fiel. Faça da sua loja virtual um ambiente agradável para que acessa, com boas fotos, páginas de rápido carregamento além de uma navegação fácil e intuitiva.

Seja Pessoal e tenha em mente que pessoas compram de pessoas, não de empresas. Por isso, trate os seus clientes como pessoas e mostre para eles que existem pessoas do outro lado da tela dele.

Dessa forma o cliente vai sentir segurança em tratar com a sua loja e vai saber quem vai entregar/enviar o pedido para ele e, principalmente, quem vai resolver qualquer problema que possa vir a acontecer.

Com uma linguagem de acordo com o perfil do seu público-alvo, invista em conteúdos no Facebook, Instagram ou Twitter. Uma ótima maneira de engajar clientes, é criar um blog com informações relevantes sobre seu nicho de mercado. Esses diferentes canais de comunicação instigam a participação dos usuários, aumentam a autoridade de sua loja e facilitam a comunicação entre lojista e consumidor.

Permitir comentários seja na sua loja ou na página da empresa em redes sociais além de ajudar a engajar clientes, aumenta as chances do fechamento da compra. É preciso ter em mente que mesmo em críticas e comentários negativos, situações relatadas pelo cliente podem indicar problemas que você nem sabia que existiam. Você só tem a ganhar: o feedback publicado em sua loja melhora o SEO, faz com que outras pessoas participem das discussões e ainda aumenta as vendas.

O suporte ao cliente acontece antes, durante e depois da venda. Quando o usuário finaliza o pedido, envie uma mensagem personalizada, indicando como ele pode acompanhá-lo. Também é possível criar uma embalagem diferenciada, com brindes ou recados que façam com que o consumidor se sinta especial. Feito isso, entre em contato com a pessoa e pergunte o que ela achou da experiência de compra, do produto, entre outras coisas.


Como abrir uma loja passo 3: Marketing e SEO


Elimine todas as dificuldades e crie cada vez mais facilidades para conquistar, fidelizar e engajar seus consumidores. Use as táticas do Conteúdo SEO para transformar a sua loja virtual em uma família que dialoga e que se defende de ameaças. Essa é a base para o seu sucesso no e-commerce

Antes de elaborar o texto descritivo de cada produto comercializado em sua loja virtual, é importante considerar as palavras-chave que você pretende se destacar no Google.Tendo definidas as palavras-chave, chega o momento de trabalhar com todas as técnicas de otimização nos mecanismos de busca (SEO), para que, assim, você consiga posicionar a loja virtual da melhor forma possível no mecanismo de busca mais acessado do mundo.

O Facebook Ads e o Google AdWords são essenciais para o Marketing da sua empresa e uma parte fundamental quando se pensa em como abrir uma loja virtual. Os anúncios do Facebook tem como objetivo engajar o seu público e ter um retorno em um curto espaço de tempo e com pouco investimento com opções para criar a sua campanha como: Impulsionar Publicação, Divulgar Vídeos, Gerar Leads, Gerar Tráfego para o seu Site, entre outros.

Diferente do Facebook Ads, no AdWords a sua empresa apenas aparece quando alguém procura por palavras-chave que você definiu em sua campanha, ou seja, sua empresa é encontrada no momento em que o cliente está mais precisando e interessado no produto ou serviço que você oferece.




DICA BÔNUS: Mantenha olhos abertos para o mercado. É essencial atualizar-se sobre seu segmento de atuação, para não perder nenhuma novidade ou tendência. Assim, fique de olho nos lançamentos de seus concorrentes, dando atenção também ao que acontece fora de sua empresa.


Com essas dicas, você já pode começar a caminhada para o empreendedorismo online. Continue acompanhando nossos artigos. Logo mais estaremos postando mais dicas de empreendedorismo.

Att. Eddie.

Comentários

Postagens mais vistas

Como foi 1° Dia de Brasil Game Show (Imprensa) ?

Dicas de filmes sobre empreendedorismo – Parte II

ROCKFEST, o verdadeiro festival de Rock ‘N’ Roll!

M.G.: Marvel's Avengers - Novo Game da Square Enix

FILMES: VENTOS DA LIBERDADE